é tempo de mudança - 21/09/2017

Poço Branco: Prefeitura mantem estrada em bom estado pra transitar entre Cidade e Distritos

A Prefeitura Municipal de Poço Branco/RN vem fazendo muito em favor da População tanto da Cidade como nos Distritos, nas estradas que liga os Distritos a Cidade na Gestão atual voltada para o Povo, o Prefeito Waldemar de Góis vem mantendo seus compromissos e fazendo por todos. 

 estrada que liga a Cidade de Poço Branco a BR 406. 

Comente

Casal foi preso após perseguição e com eles foi apreendido diversos itens oriundos de roubos - 21/09/2017

Casal é preso em Parnamirim por participação em roubo de mais de 50 veículos

A Polícia Civil prendeu na noite desta quarta-feira (20), em Parnamirim um casal suspeito de participar de um esquema envolvendo roubo de veículos na cidade de Natal e cidades vizinhas. A prisão foi realizada por policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor).

O fato ocorreu roubado em uma residência, na Rua Caminho da Enseada, no bairro Cajupiranga. Através de investigações, a polícia detectou um veículo roubado em uma residência, onde estavam Max Abdon da Silva, Jairo Augusto Pereira de Melo, 28 anos, conhecido como “Gugu de Felipe Camarão” e Geane de Oliveira Soares.

Durante a ação dos policiais, o suspeito percebeu que seria preso e ordenou que a sua companheira se retirasse da casa, sendo ela presa posteriormente. Eles conseguiram fugir da residência e durante a fuga trocaram tiros com a polícia. Max Abdon foi ferido e socorrido ao hospital, estando em posse de um documento falso no nome de Wallace Gomes da Silva.

Na residência, os policiais encontraram dois veículos roubados, sendo um Fiat Toro de cor branca, com queixa de roubo na data de ontem em uma farmácia, além de um Honda Civic de cor prata, além de vários possíveis objetos de roubos, entre esses, aproximadamente 30 bolsas, relógios, perfumes, e utensílios pessoais.

De acordo com o delegado da Deicor, Erick Gomes, o esquema criminoso funcionava de forma articulada, tendo Geane de Oliveira a função de auxiliar na divisão de tarefas do grupo.

“Descobrimos que a residência localizada no bairro Cajupiranga estava alugada por Geane para o seu companheiro, o ex-presidiário Max, que até então conhecíamos como Wallace, sendo descoberto posteriormente a sua identidade falsa. No momento da prisão, a mulher tentou enganar a polícia, afirmando ser namorada de Wallace, mas depois confessou ser esposa de Max. Segundo as investigações, aproximadamente 50 veículos foram roubados por Max e seu comparsa Jairo. O local era utilizado para fazer a guarda de veículos roubados e adulteração de placas. A partir dessa ação, prosseguiremos nas investigações a fim de desmantelar e prender o restante da associação criminosa que provavelmente também está envolvida no roubo de veículos em Natal e cidades vizinhas”, detalhou o titular da Deicor.

O acusado tem uma extensa ficha criminal, já sendo condenado nas 6ª e 2ª Vara Criminal de Parnamirim, por um roubo, e na cidade de Santa Cruz. Jairo e Geane foram presos em flagrante e autuados pelos crimes de associação criminosa armada, receptação qualificada, porte ilegal de arma de fogo, e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) solicitou  às pessoas que tiveram veículos roubados nos últimos dois meses, que compareçam à nova unidade da Deicor, localizada na Avenida Mor Gouveia, no bairro Bom Pastor, para o reconhecimento dos diversos objetos apreendidos com o trio. Fonte Portal Noar.

Comente

Em consequência, pacientes têm prejuízo - 21/09/2017

SUS joga fora medicamentos de alto custo

Existe um programa do Ministério da Saúde chamado Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF), que distribui medicamentos de alto custo. Ele ajuda pessoas que precisam desses remédios para tratar doenças e não têm condições de comprá-los. Porém, esse programa chega a desperdiçar altas quantias em remédios vencidos e mal armazenados, prejudicando as pessoas que mais precisam desse programa do governo.

Para manter o CEAF, um dos programas mais caros do Ministério da Saúde, o Sistema Único de Saúde (SUS) gasta aproximadamente R$ 7,1 bilhões por ano. Porém, de acordo com um relatório inédito da Controladoria-Geral da União (CGU), concluído em abril, em 2014 e 2015 houve um desperdício que chega a R$ 16 milhões. O estudo revelou que este fato ocorreu em mais de 10 Estados do país, devido ao descarte de medicamentos com a validade vencida e armazenagem incorreta.

“Isso nos mostra que o SUS gerencia mal seus estoques, causando uma perda significativa de dinheiro, já que joga fora medicamentos de alto custo. É preciso que haja um planejamento para a compra desses medicamentos, e um controle de estoque para evitar ao máximo o prejuízo. Deve-se distribuuir a contento esses remédios para as pessoas que necessitam de um tratamento específico”, comenta a Dra. Tatiana Viola, especialista em direito do consumidor do Nakano Advogados Associados.

Segundo o Ministério da Saúde, quem responde pelo armazenamento e controle dos prazos de validade dos medicamentos é a própria pasta e as Secretarias de Saúde dos Estados. A compra de remédios para o SUS é divida em três grupos (básico, estratégico e especializado). O maior valor gasto por ano vai para o componente especializado, que é o das medicações de alto custo.

De acordo com a Dra. Tatiana, o desperdício é um assunto grave e atinge principalmente aqueles que dependem do uso dos medicamentos para algum tipo de tratamento: “O caso mostra uma questão séria de mau uso de dinheiro ou produto público. O maior prejudicado é o próprio cidadão, que fica sem o medicamento que, por lei, tem o direito de receber”. Fonte Portal noar.

Comente

Associação espera apoio dos deputados para conseguir investimentos a Polícia Civil dentro dos R$ 700 milhões pretendidos pelo Governo - 21/09/2017

Adepol acompanha votação de empréstimo na AL por recursos à Polícia Civil

A Assembleia Legislativa votará nesta quinta-feira (21) autorização do empréstimo que o Governo do Estado deseja contratar junto à Caixa Econômica Federal (CEF) e a Associação dos Delegados de Polícia Civil (Adepol) irá acompanhar a votação para saber em quais pastas e instituições os recursos serão destinados.

A associação manteve contato com vários deputados e ouviu palavras de apoio na casa legislativa, inclusive com promessas de que a Polícia Civil seria contemplada com investimentos dentro do plano de gastos dos quase R$ 700 milhões pretendidos pelo Executivo.

“No começo, quando o Governo enviou o projeto para a Assembleia, não estava previsto nada para a Polícia Civil. Ao percebermos que a polícia investigativa ficaria mais uma vez sem recursos, mesmo passando pelo momento mais dramático de sua história no tocante à falta de efetivo e de instrumentos de trabalho, nos mobilizamos e fomos até os deputados, que garantiram influir para que uma parte dos recursos seja destinada à reforma das delegacias e aquisição de veículos”, explicou a presidente da Adepol, a delegada Paoulla Maués.

Outro ponto a favor da Polícia Civil foi a quantidade de manifestações de apoio que os delegados e escrivães obtiveram de prefeitos, vereadores, imprensa e sociedade quando souberam que não estava originariamente nos planos do empréstimo.

“Todos os segmentos da sociedade se sensibilizaram com a causa e ficaram perplexos com a ausência de previsão de investimentos na polícia civil. Não há como reduzir os índices de violência, sem fortalecer a polícia civil. E isso será corrigido pelos Deputados nesta votação”, espera a delegada.

Os associados irão comparecer em massa nas galerias da Assembleia Legislativa para acompanhar a votação e assim saber se as promessas feitas pelos deputados serão realmente cumpridas. Portal noar.

Comente

Secretário foi baleado no abdômen e está internado no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel - 21/09/2017

Um é morto e secretário de Saúde de Paraú é baleado em ataque na Zona Oeste

Violência em frente à Rodoviária de Natal, na Zona Oeste. Na noite dessa quarta-feira, 20, um homem foi morto e outro ferido no local.

O ataque começou quando um suspeito, identificado como Márcio Galdino, chegou em um ‘churrasquinho’ e começou a atirar contra Erinaldo Bezerra, que morreu após ser atingido. Uma bala perdida atingiu o secretário de Saúde de Paraú, Rogério Peixoto.

O secretário foi baleado no abdômen e está internado no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. O atirador foi preso. Fonte Portal noar.

Comente

Mais Respeito - 21/09/2017

Maia cobra ‘mais respeito’ do Planalto

Rodrigo Maia/André Dusek: O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em entrevista exclusiva ao Estado.

BRASÍLIA - Às vésperas de a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer chegar à Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez nesta quarta-feira, 20, duras críticas ao peemedebista, e disse que ele faltou com a palavra e ameaçou com a retaliação do DEM em votações de interesse do governo. Mais cedo, em entrevista ao Estadão/Broadcast, Maia pediu que o Palácio do Planalto pare com o “fogo amigo” e seja mais respeitoso durante a tramitação da ação penal contra Temer, por organização criminosa e obstrução da Justiça.

Segundo Maia, que ocupa interinamente a Presidência da República até a manhã de sexta-feira, o mal-estar com o Planalto se deve ao fato de o PMDB ter filiado, no início deste mês, o senador Fernando Bezerra (PE), ex-PSB. O DEM vinha negociando havia meses a migração do parlamentar e de outros deputados para sua legenda.

“Quando a gente faz um acordo, tem de cumprir a palavra. A coisa mais importante da política é a palavra. Eu já avisei o presidente, isso causou muito desconforto dentro da bancada”, disse. Maia se referia ao episódio, durante a tramitação da primeira denúncia contra Temer, por corrupção passiva, na Câmara, quando o peemedebista teve um encontro com integrantes da cúpula do PSB. Na época, segundo Maia, Temer foi a um jantar em sua casa negar que o PMDB estivesse fazendo ofensiva no PSB.

Na Câmara, na quarta-feira à noite, o deputado destacou que o fato de os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil) terem participado do ato de filiação de Bezerra mostrou que há uma “digital” do governo na iniciativa. “Mandei mensagem para o presidente Temer falando da ação do presidente do PMDB (senador Romero Jucá) e de alguns ministros do palácio”, afirmou.

“A gente não pode ficar levando facada nas costas do PMDB, principalmente de ministros do Palácio e do presidente do PMDB”, afirmou Maia. As críticas vieram a público depois de o deputado fluminense saber de abordagens do PMDB para tentar atrair o deputado Marinaldo Rosendo (PSB-PE), que está acertado de ir para o DEM. Procurados pelo Estado na quarta-feira, Moreira, Padilha e Jucá não foram encontrados.

Para Maia, o governo e o PMDB têm tratado o seu partido como “adversário” e isso poderá se refletir na relação da bancada com o Planalto. “Se é assim que eles querem tratar um aliado, eu não sei o que é um adversário. Quero que isso fique registrado, para que, quando a bancada do Democratas tiver uma posição divergente, o governo entenda. Há uma revolta muito grande na bancada, não virou rebelião ainda, mas há revolta.”

Comente

Não me preocupo - 21/09/2017

Não me preocupo minimamente com denúncia, diz Temer nos EUA minimamente com denúncia, diz Temer nos EUA

Não me preocupo minimamente com denúncia, diz Temer nos EUA: Presidente concedeu entrevista à agência Reuters nesta quarta-feira

© Darren Ornitz / Reuters Presidente concedeu entrevista à agência Reuters nesta quarta-feira

O presidente Michel Temer negou se sentir preocupado com as denúncias apresentadas pela Procuradoria Geral da República durante evento no Nova York nesta quarta-feira (20). O peemedebista defendeu, ainda, que crimes sejam apurados.

"Eu volto a dizer: estas coisas tem que ser apuradas, e eu não me preocupo minimamente com isso", afirmou Temer em entrevista à agência Reuters.

+ Ex-assessor de Temer que foi preso mantém cargo de nora no governo

"Eu acho que [os ilícitos] devem ser apurados porque, apurados até o seu final, verificar-se-á quem são evidentemente os praticantes de ilícitos e quem não são os praticantes ilícitos. [...] Eu acho que a Justiça tem que continuar funcionando como funciona no Brasil", afirmou.

Nesta quarta, a maioria do Supremo Tribunal Federal foi a favor do encaminhamento da denúncia do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, à Câmara dos Deputados.

 

Comente

Emergência no RN - 20/09/2017

Governo decreta emergência pela seca no Estado

Em decreto publicado nesta terça-feira (19), no Diário Oficial do Estado, o governador Robinson Faria reconheceu 153 municípios do Rio Grande do Norte em situação de emergência, devido à estiagem prolongada. O decreto tem validade de 180 dias e leva em consideração análises técnicas das áreas do governo que monitoram a questão da Segurança Hídrica no RN.

Esta é a 9ª vez consecutiva que o governo toma a medida, que tem como objetivo facilitar o trâmite dos processos que envolvem obras e serviços para minimização dos efeitos da seca, vivenciada pelos potiguares ao longo de 6 anos consecutivos.

Segundo estimativa feita pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (SAPE), os prejuízos monetários decorrentes da escassez hídrica promovem uma perda de receitas da ordem de mais de R$ 4 bilhões ao ano, o que representa uma redução superior a 50% na contribuição do setor rural para a formação do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado.

Já o Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (IGARN), aponta que dos 47 reservatórios monitorados no primeiro semestre de 2017, 11 estão secos e 18 estão em volume morto, tornando a situação hídrica atual do Rio Grande do Norte como extremamente crítica.

A equipe de Segurança Hídrica é coordenada pelo Gabinete Civil e conta com integrantes da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH), Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (SAPE), Companhia de Águas e Esgotos do RN (CAERN), Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (IGARN), e Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN).

MUNICÍPIOS
Agora, a partir do decreto, a Defesa Civil Estadual trabalha para que os municípios realizem, no prazo de 20 dias, a comunicação de emergência em virtude da seca, diretamente ao Governo Federal, através do Ministério da Integração Nacional, para evitar atraso no reconhecimento federal e na homologação estadual.

E também para que haja nova liberação de recursos que ajudem na adoção de medidas que minimizem os efeitos da estiagem prolongada. Somente em 2017, foram empregados R$ 12,7 milhões pelo Ministério da Integração Nacional, para continuidade da Operação Vertente, que fornece água potável à população através de carros-pipa.

Segundo o Coordenador Estadual da Defesa Civil, Elizeu Dantas, cada município é responsável pelo preenchimento do Formulário de Informação de Desastre (FIDE), documento obrigatório para prestar informações sobre dados e prejuízos decorrentes dos desastres,  situações de emergência e que deve enviado através da plataforma virtual do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID).

Mais informações e esclarecimentos quanto ao FIDE podem ser obtidos através do telefone 3232-5155 ou pelo e-mail:cedec.rn@gmail.com.

Comente

Edital deve ser publicado até o final de outubro com 1.000 vagas para praça com nível médio. Foseg defende abertura de 600 vagas e quer nível superior. - 20/09/2017

Governo do RN confirma concurso para PM; Fórum de Segurança discorda da quantidade de vagas e nível exigido

Por G1 RN

Edital para concurso da PM será publicado até o final de outubro, diz Sesed (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)

Edital para concurso da PM será publicado até o final de outubro, diz Sesed (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)

O Rio Grande do Norte terá concurso público para praça da Polícia Militar ainda este ano, é o que garante a Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social. Ao G1, a Sesed confirmou que o edital do concurso, inclusive, será publicado no Diário Oficial do Estado até o final de outubro com a oferta de 1.000 vagas para candidatos de nível médio.

A Sesed também informou que, após o concurso para soldado, um projeto visando um segundo concurso, desta vez só para oficial, será enviado para apreciação dos deputados na Assembleia Legislativa.

 

Entrave

 

Porém, existe um entrave. A realização do concurso, no modelo que foi anunciado pelo governo, não agrada o Fórum de Segurança Pública do Rio Grande do Norte – entidade que reúne instituições de segurança pública do estado. Existe discordância em alguns pontos, como a quantidade de vagas ofertadas e o nível de escolaridade exigido.

“Defendemos que o concurso só seja aberto quando for modificada a forma de ingresso. Inclusive, existe um projeto de lei já tramitando na esfera governamental. Defendemos ingresso com nível superior, exigência de CNH no mínimo na categoria ‘B’, investigação social, e exames psiquiátrico e psicológico. Todas essas exigências só serão possíveis com a modificação dos artigos 10 e 11 do Estatuto da PM que trata do assunto”, listou o representante do Foseg, o subtenente da PM Eliabe Marques, que preside a Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN).

A Sesed explicou que, em razão da urgência em se aumentar o efetivo da PM, o jeito mais rápido de ampliar o quadro é realizar um concurso com nível médio. Para nível superior o processo é mais demorado porque existe a obrigação de o certame ser aprovado pela Assembleia, o que retarda o processo.

Sobre isso, Eliabe também também apresentou uma alternativa diferente. “Quer rapidez, é só convocar os 824 suplentes do concurso público realizado em 2005. Destes, pelo menos 600 têm capacidade de assumir a função”, sugeriu.

Comente

Paciente ficou das 8h às 15h30 desta quarta (20) aguardando uma maca no Hospital Regional Deoclécio Marques. - 20/09/2017

Mulher espera 7h30 por maca deitada sobre papelão em hospital da Grande Natal

Por Lucas Cortez, G1 RN

Monique Marques, de 49 anos, precisou ser acomodada em um papelão para aguardar atendimento no Hospital Deoclécio Marques (Foto: Cedida)

Monique Marques, de 49 anos, precisou ser acomodada em um papelão para aguardar atendimento no Hospital Deoclécio Marques (Foto: Cedida)

Uma mulher ficou deitada 7h30 em um papelão no corredor do Hospital Regional Deoclécio Marques, em Parnamirim, Grande Natal. Ela foi transferida para a unidade para fazer uma cirurgia, mas não havia maca na manhã desta quarta-feira (20) para acomodá-la. Por volta das 15h30, a paciente conseguiu uma maca, no corredor, onde permanece esperando por um procedimento ortopédico.

O G1 entrou em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), que solicitou que a reportagem procurasse a direção do Deoclécio Marques. A direção, por sua vez, indicou que a informação deveria ser checada com a equipe de plantão, que pediu para o repórter contatar o serviço social do hospital. Por lá as ligações não foram atendidas.

Monique Marques, de 49 anos, chegou ao Hospital Regional Deoclécio Marques por volta das 8h desta quarta (20). De acordo com familiares, não havia macas nem cadeiras disponíveis para acomodá-la. “O jeito foi arranjar um papelão e deitar minha mãe em cima”, disse uma das filhas dela, Receba Marques.

A dona de casa sofreu uma queda nesta terça-feira (19) enquanto caminhava na orla da praia de Ponta Negra, na capital potiguar. Primeiramente a mulher foi levada ao Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, onde foi diagnosticada uma fratura no punho direito, havendo necessidade de cirurgia.

Porém, devido a superlotação da maior unidade de saúde do Rio Grande do Norte, a paciente foi transferida para o Hospital Deoclécio Marques nesta quarta-feira (20). Ela permaneceu deitada sobre um papelão em um dos corredores do hospital das 8h às 15h30, quando foi disponibilizada uma maca para Monique, também no corredor.

Ainda de acordo com familiares da dona de casa, diversos setores da unidade foram procurados ao longo do dia. “Tinha a gente e mais seis pessoas esperando maca, mas o pessoal só pedia pra aguardar a alta de pacientes para abrir vagas”, explica a filha Rebeca Marques. A cirurgia, no entanto, devido a grande demanda, está prevista para ser realizada em um prazo de 10 dias. Durante esse período, a paciente deve permanecer no hospital aguardando.

Comente

A categoria tenta negociar um reajuste salarial de 8% - 20/09/2017

Greve paralisa os Correios em 20 Estados e no DF

Estadão

Trabalhadores dos Correios de todo o País entraram em greve a partir das 22 horas da terça-feira, 19. Dos 31 sindicatos filiados à Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), apenas três ainda não fizeram assembleias: Acre, Rondônia e Roraima.

Dos afiliados, já aderiram ao movimento Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, São Paulo (Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Vale do Paraíba e Santos), Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais (Juiz de Fora e Uberaba), Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul (Santa Maria), Sergipe e Santa Catarina.

Representados por outra federação, os funcionários da capital paulista e da região de Bauru (SP) ainda devem fazer assembleia próprias na próxima semana, para definir se também irão entrar em greve.

A categoria tenta negociar um reajuste salarial de 8%. Segundo a Fentect, após mais de 40 dias desde a apresentação para a proposta, a empresa apenas tentou excluir cláusulas para o acordo coletivo de trabalho.

Os funcionários também reclamam do fechamento de agências, o que dificulta os serviços postais e bancários, ameaças de demissão, corte em investimentos, suspensão de férias, entre outras questões.

A entidade também demanda novos concursos para a reposição de funcionários que se aposentaram. A última seleção para empresa ocorreu em 2011.

Comente

Ela seguirá para votação na Câmara dos Deputados - 20/09/2017

Maioria do STF vota por encamimhar denúncia contra Temer

A maioria do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu enviar a segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot sobre o presidente Michel Temer à Câmara dos Deputados, conforme determina a Constituição. O placar da votação está em 6 votos a 1 pelo envio, contrariando pedido feito pela defesa do presidente. O julgamento continua para a tomada de mais quatro votos dos ministros.

Até o momento, votaram pelo envio da denúncia o relator, ministro Edson Fachin, além de Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Ricardo Lewandowski.

Dias Toffoli abriu divergência e entendeu que a Corte poderia analisar sobre os fatos contra o presidente ocorreram durante o mandato.

A autorização prévia para processar o presidente da República está prevista no Artigo 86: “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade”.

O julgamento foi motivado por um pedido feito pela defesa de Temer. Inicialmente, o advogado Antônio Claudio Mariz, representante do presidente, pretendia suspender uma eventual denúncia em função da abertura do processo de revisão da delação do empresário Joesley Batista, dono da JBS. Na quinta-feira (14), após o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot enviar a denúncia ao STF, Mariz entrou com outra petição e pediu que a peça seja devolvida à PGR.

Para o advogado de Temer, as acusações referem-se a um período em que o presidente não estava no cargo. De acordo com a Constituição, o presidente da República não pode ser alvo de investigação sobre fatos que aconteceram antes de assumir a chefia do governo.

Comente

Eleições 2018 - 20/09/2017

Doria convida cúpula do DEM para jantar em sua residência em São Paulo

https://ep00.epimg.net/brasil/imagenes/2015/12/24/politica/1450960696_078427_1451216351_noticia_normal.jpg

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), convidou integrantes da cúpula do DEM para um jantar nesta quinta-feira, 21, em sua residência, na capital paulista. O convite é mais um gesto político do tucano em busca de apoio para viabilizar uma eventual candidatura sua à Presidência da República em 2018.

O presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN), confirmou o convite. “Esse jantar está previsto, sim”, afirmou ao Estadão/Broadcast. O parlamentar potiguar, porém, disse que não poderá comparecer, pois está de licença do Senado para tratamento médico de uma conjuntivite. Outros democratas, como o prefeito de Salvador, ACM Neto, porém, já confirmaram presença.

Como vem mostrando o Estadão/Broadcast, Doria faz ofensiva sobre outros partidos em busca de apoio político para viabilizar sua candidatura ao Palácio do Planalto em 2018. Ele trava, no PSDB, uma disputa com seu padrinho político, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para ser o candidato do partido a presidente.

Pré-candidato declarado, Alckmin também já jantou pelo menos duas vezes com a cúpula do DEM neste ano. Um dos jantares aconteceu no final de julho, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. O outro, no início de setembro, ocorreu na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em Brasília.

Comente

mais uma vez - 20/09/2017

Lula se torna réu pela sétima vez

Resultado de imagem para foto de lula

Informações do G1

O juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, aceitou denúncia nesta terça-feira (19) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva na Operação Zelotes.

Com a decisão, o petista se tornou réu pela sétima vez em ações penais.

Além de Lula, Vallisney também aceitou denúncia contra outras seis pessoas:

– Gilberto Carvalho (ex-ministro e ex-chefe de gabinete de Lula) – corrupção passiva;

– José Ricardo da Silva (ex-conselheiro do Conselho Administrativo da Receita Federal) – corrupção ativa;

– Alexandre Paes dos Santos (lobista) – corrupção ativa;

Paulo Arantes Ferraz (ex-presidente da MMC – Mitsubishi) – corrupção ativa;

– Mauro Marcondes Machado (empresário) – corrupção ativa;

– Carlos Alberto de Oliveira Andrade (empresário do Grupo Caoa) – corrupção ativa.

Outro lado:

Em nota, a defesa de Lula afirmou que o ex-presidente jamais praticou qualquer ato ilícito e que é alvo de perseguição política. Também disse que a inocência do petista será provada ao final do processo.

A assessoria de imprensa do ex-presidente afirmou que ele é alvo de perseguição e que “querem transformar em crime as boas coisas que Lula fez pelo Brasil (leia a íntegra das notas ao final desta reportagem).

Por telefone, o ex-ministro Gilberto Carvalho disse que jamais participou de negociata e que a edição da MP tinha como objetivo a geração de empregos. Afirmou ainda que a denúncia foi oferecida “sem prova alguma”, que a recebeu com “revolta e nojo” e que tem a esperança de que a Justiça brasileira tenha “bom senso”.

O advogado Daniel Gerber, que faz a defesa de Alexandre Paes dos Santos, disse em nota que considera “lamentável que a cultura punitivista que temos, atualmente, transforme qualquer atividade lícita em suspeita”. Afirmou também que Santos é um empresário respeitado no país e que demonstrará a inocência nos autos.

Comente

HC Aceito - 20/09/2017

Câmara Criminal concede parcialmente HC para ex-secretário adjunto de governo

A Câmara Criminal do TJRN julgou mais um recurso relacionado à Operação “Sinal Fechado” e, desta vez, relacionado ao ex-secretário adjunto de Infraestrutura do governo estadual, na gestão da então governadora Wilma de Faria. Delevam Gutemberg Queiroz de Melo foi denunciado pelo Ministério Público, por suposto envolvimento no esquema de fraudes que desviou recursos do Detran do RN. Os fatos se relacionam ao período entre 2007 e 2009.

No atual Habeas Corpus com Liminar nº 2017.010239-9, a defesa do ex-secretário pedia, dentre outros pontos, a suspensão de uma audiência, além da colheita do depoimento das testemunhas de defesa e do interrogatório do acusado, seja em que data for, até que seja resolvido o mérito principal da demanda.

No entanto, a Câmara concedeu apenas parcialmente o HC, para, ratificando a decisão liminar nas folhas 123 a 126, garantir que, em caso de deferimento da oitiva da testemunha de acusação Caio Biagio Zuliani que seja feita em momento anterior ao interrogatório do ex-secretário. A testemunha, advogado, era sócio de George Olímpio à época e teria descontado vários cheques, de valores altos. Valores esses descontados em uma agência bancária do bairro de Capim Macio.

Contrato

Segundo a acusação, Delevam Gutemberg, como secretário adjunto da Secretaria de Infraestrutura, o qual também foi diretor comercial da Caern em 2010, intermediou a assinatura de convênio entre o Detran do RN e o Instituto de Registro de Títulos e Documentos e de Pessoas Jurídicas do Rio Grande do Norte (IRTDPJ/RN).

No esquema, todo contrato de financiamento de veículo no Estado teria que ser registrado perante cartórios ligados ao instituto, com pagamento pelo registro por parte dos adquirentes dos automóveis. O Instituto era representado pelo advogado George Olímpio.

Comente

Prisão aconteceu na noite desta terça-feira (19) em Macaíba. Cinco armas foram apreendidas . - 20/09/2017

PM prende quadrilha suspeita de assaltar postos de combustíveis na Grande Natal

Por G1 RN

Cinco armas foram apreendidas com a quadrilha na Grande Natal. (Foto: Divulgação/PM)

Cinco armas foram apreendidas com a quadrilha na Grande Natal. (Foto: Divulgação/PM)

A Polícia Militar prendeu uma quadrilha suspeita de assaltar postos de combustíveis na noite desta terça-feira (19) no distrito de Mangabeira, em Macaíba, cidade da Grande Natal.

Segundo a PM, os homens foram presos após um abordagem em um veículo em atitude suspeita. Com eles, foram apreendidos um revólver calibre 32, duas espingardas calibre 12, duas pistolas (uma 380 e outra 765) e um revólver calibre 32.

Os suspeitos confessaram a polícia que pretendiam assaltar um posto de combustíveis em Macaíba e executar criminosos de uma facção rival.

Comente

Júri acontece nesta quarta (20) em Natal. Shirley Araújo de Lima era companheira do psicanalista João Jorge Filho, assassinado em Canguaretama em 2002. - 20/09/2017

No RN, acusada de mandar matar médico vai a julgamento 15 anos depois

Por G1 RN

Shirley Araújo de Lima era companheira do psicanalista João Jorge Filho (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Shirley Araújo de Lima era companheira do psicanalista João Jorge Filho (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Shirley Araújo de Lima, acusada de mandar matar o psicanalista João Jorge Filho de 67 anos, assassinado na cidade de Canguaretama em meio de 2002, vai a júri popular nesta quarta-feira (20). O julgamento será presidido pela juíza Eliana Alves Marinho, a partir das 8h, no Fórum Miguel Seabra Fagundes, no bairro de Lagoa Nova, na Zona Sul de Natal.

João Jorge Filho de 67 anos, assassinado na cidade de Canguaretama em meio de 2002,  (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

João Jorge Filho de 67 anos, assassinado na cidade de Canguaretama em meio de 2002, (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

O crime

 

No dia 26 de maio de 2002, o caseiro Clodoaldo Ribeiro matou o médico com um tiro na cabeça. Naquela noite, o médico João Jorge Filho foi supostamente sequestrado de dentro de casa e assassinado. O corpo foi encontrado no canavial da comunidade de Vila Flor, no município de Canguaretama. As investigações apontaram que sua companheira teria sido a mandante do crime.

Ela teria seduzido o caseiro da residência e articulado a morte do médico. Segundo a Policia Civil, o caseiro Clodoaldo Ribeiro teria sequestrado e matado a vitima por R$ 10 mil, que seriam pagos em cheque. O acusado confessou o crime e disse que Shirlei foi a mandante. Segundo ele, a mulher queria ficar com a herança do companheiro.

Na versão de Shirley, ela foi a vítima. Teria sido sequestrada junto com o marido. Após a morte de João Jorge, Shirley teria sido encapuzada, jogada nua no porta malas do carro e ficado refém de Clodoaldo por dois dias. Com os braços presos, ela teria sido estuprada oito vezes e não teria visto o rosto do acusado. Na época, os filhos da vitima estranharam a versão de Shirley e começaram a investigar o caso.

 

Comente

Chamada "cláusula de barreira" gradativamente acaba com os partidos nanicos - 20/09/2017

Câmara adia votação de PEC que acaba com coligações em eleições proporcionais

Por Paulo Victor Chagas/Agência Brasil

Devido à obstrução da maioria dos partidos, os deputados não concluíram, nesta madrugada, a votação do projeto da reforma política que acaba com as coligações nas eleições proporcionais e cria a chamada “cláusula de barreira”, que gradativamente acaba com os partidos nanicos.

Apesar da promessa do presidente em exercício da Câmara, deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG), de que, se fosse necessário, iria até o início da manhã de hoje (20) com as votações da reforma política, os líderes não quiseram concluir a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 282/2016, que trata das coligações partidárias e da cláusula de desempenho. Dezessete partidos entraram em obstrução, e com isso a análise de um dos destaques à matéria ficou prejudicado.

Em nova tentativa de avançar no texto, uma sessão está marcada para as 13h desta quarta-feira (20), mas os deputados devem começar os trabalhos apreciando inicialmente uma medida provisória que tranca a pauta.

Há duas semanas, os parlamentares aprovaram o texto principal da PEC. De acordo com a emenda, os partidos poderiam se organizar em federações que funcionariam durante todo o período do mandato dos candidatos eleitos. O texto também prevê a adoção de uma cláusula de desempenho para que os partidos só tenham acesso aos recursos do Fundo Partidário e ao tempo de propaganda na rádio e na TV se atingirem um patamar mínimo de candidatos eleitos em todo o país.

Os diferentes projetos de reforma política têm sido discutidos há meses no Legislativo e, por sucessivas vezes, as votações não foram concluídas. De acordo com o cientista político da Universidade de Brasília (UnB), Lúcio Rennó, tudo indica que as discussões podem novamente “morrer na praia”.

Mais cedo, sob pressão do Senado e expectativas de que o Poder Judiciário decida alguns pontos relevantes da reforma política que não têm consenso no Congresso, os deputados rejeitaram trecho da PEC 77/2003 que criava o voto majoritário, conhecido como distritão, para as próximas eleições.

Comente

A intervenção é realizada pela Polícia Civil com o apoio de policiais militares - 20/09/2017

Polícia faz operação na Grande Natal e prisões chegam a 10

Uma operação policial, em andamento até a publicação desta reportagem, já havia resultado na prisão de 10 pessoas em São José de Mipibu.

A intervenção é realizada pela Polícia Civil com o apoio de policiais militares. Ao todo, foram 140 homens nas ruas.

Os presos, de acordo com a Polícia Civil, são suspeitos de tráfico de drogas, roupos e também há foragidos do sistema prisional.

Comente

O levantamento traz avaliações do governo federal e do desempenho pessoal do presidente - 20/09/2017

Apenas 3,4% aprovam governo Temer, diz pesquisa

Por Agência Brasil

A Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA, divulgada hoje (19), indica que 3,4% dos brasileiros entrevistados consideram positivo o governo do presidente Michel Temer e 75,6% o avaliam como negativo. Para 18% dos entrevistados, o governo é regular e 3% não responderam ou não souberam opinar.

Na pesquisa divulgada em fevereiro, 10,3% avaliaram o governo Temer como positivo e 44,1% como negativo. Os que consideraram o governo regular foram 38,9% dos entrevistados e 6,7% não souberam opinar.

O levantamento traz avaliações do governo federal e do desempenho pessoal do presidente Michel Temer, além de expectativas da população sobre emprego, renda, saúde, educação e segurança. A edição também aborda as eleições de 2018, a reforma política, a Operação Lava-Jato e os hábitos de consumo de notícias no Brasil, entre outros temas.

A CNT/MDA ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país, entre os dias 13 a 16 de setembro. A pesquisa completa está disponível na página da CNT.

Desempenho pessoal

Em relação ao desempenho pessoal do presidente, a pesquisa divulgada hoje mostra que 84,5% desaprovam a maneira de Temer governar, frente a 62,4% da pesquisa anterior; e 10,1% aprovam, enquanto na consulta anterior o percentual era de 24,4%.

Segundo o presidente da CNT, Clésio Andrade, esta é a pior avaliação de um presidente, tanto de governo como de desempenho pessoal. “De toda a série histórica e entre todos os ex-presidentes”, ressaltou. As pesquisas da CNT são feitas desde 1998, primeiro mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Apesar de melhoras na economia serem percebidas de forma tímida pela população, segundo Andrade, em algum momento, isso pode reverter favorável ao presidente Temer.

Crise política e protestos

Segundo a CNT, há a percepção de que o país se encontra em crise e fora de rumo do ponto de vista político. Para 94,3% dos entrevistados, o país está em crise política. Desses, 49,9% acreditam que a troca de presidente da República não resolveria a situação, enquanto 41,2% acreditam que a troca do comando do país resolveria a crise.

Entre os entrevistados, 91% dizem não ter participado de protestos ou atos políticos desde 2013; 9% declararam ter participado. Dos que participaram, 45,3% se manifestaram pela saída da ex-presidente Dilma Rousseff; 28,2% pela permanência dela no cargo; e 23,8% declararam não ter se manifestado em relação ao impeachment.

Comente